O ano em que ganhei o NaNoWriMo

Este post está terrivelmente atrasado. Para ser mais exato, oitenta e dois dias atrasado. O NaNoWriMo, como você deveria saber, ocorre em novembro. Acontece que este blog é atualizado quando bem entendo, então esses oitenta dias não querem dizer muita coisa. Acho.

Ano passado consegui enfim ganhar o NaNoWriMo. Com “ganhar” quero dizer que consegui completar a peripécia de escrever um livro de no mínimo 50000 palavras durante o mês de novembro. Pois é, eu consegui, e não só consegui, como também ultrapassei essa meta em 110 palavras. Uau. 50110 palavras (de acordo com o Scrivener, já que o contador do NaNoWriMo contou 1707 palavras a mais). Hold on to your hat, Tio Martin! Continuar lendo

O NaNoWriMo e como eu não tô nada preparado para novembro…

Chegamos a outubro.

Outubro é um daqueles meses malucos em que os dias parecem passar mais rapidamente do que podemos acompanhar. São tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo em nossas vidas, já que o ano se aproxima do fim, que vinte e quatro horas por dia não são mais o suficiente. O pior é quando você é um maluco que possivelmente não tem nada melhor para fazer e resolve entrar, por livre e espontânea vontade, em uma empreitada tão surreal que é praticamente um atestado de loucura, e que lhe faz passar todo o mês de outubro sofrendo, planejando e praticamente agonizando para arranjar ideias: resolvi participar do NaNoWriMo.

Continuar lendo