E quando eu achava que a coisa não podia piorar…

…me vem um(ns) ser(es) humano(s) e lança uma música dessas:

Se você só aguentou ouvir esta música até o primeiro refrão (aos 30 segundos?), somos dois.

Eu já critiquei o funk aqui no meu blog, porém (até hoje) não falei nada sobre o sertanejo. Vou falar uma coisa pra vocês: não tenho nenhum “pingo” de gosto por nenhum destes dois “ritmos” musicais. E se você, assim como eu, não aguenta mais nenhuma “sensação de verão” de um desses estilos, deve pensar que, se um separado do outro já é ruim, imagine os dois juntos!

Pois é, caro leitor. Eles juntaram. E agora, mais uma grande pérola brasileira vai rolar solta pelos colégios, bares e afins à solta, até vir outra e continuar o ciclo. Eu não sei mais o que virá. Se misturar pagode, axé, funk e sertanejo, estaremos ferrados “de vez”.

O pior disso tudo é que os canais de TV aberta insistem em apoiar estas pérolas e enfiar na cabeça essas músicas que grudam como Super Bonder. Se continuar assim, não vejo mais futuro para a música brasileira.

E agora fiquem com essa letra na cabeça até o próximo post (que deve vir ao ar amanhã ou depois; depende do meu humor): Eu quero TCHU / Eu quero TCHA / Eu quero TCHU TCHA TCHA TCHU TCHU TCHA (bis)

Adeus.

Anúncios

3 comentários sobre “E quando eu achava que a coisa não podia piorar…

Gostou do que leu? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s