Eu amo o fim de ano, sabia?

Antes de dar início a esse post, gostaria de dar um aviso a todos que estavam participando do sorteio de uma cópia digital original do jogo de rally DiRT 3: o mesmo foi cancelado temporariamente ontem, devido à alguns problemas técnicos em relação aos retweets dos participantes.

“Mas como assim, cancelado temporariamente?”. É que resolvi fazer o sorteio apenas quando tudo já estiver prontinho para gerar a key do game e não ocorrer problemas novamente. Além disso, essa minha ideia de dividir o sorteio em duas partes foi pura burrice. Resumindo: o sorteio será refeito daqui a alguns dias, então quem já havia retweetado a frase não está mais participando; vamos começar tudo “do zero”.

Outra coisa: queria agradecer a todos que estavam participando do sorteio, já que finalmente consegui vender minha filmadora na segunda-feira (pra quem não sabe, na frase que era necessária para concorrer continha um link para o anúncio). Agora só falta o comprador responder meus emails, aquele maldito!. Tô bem feliz agora. 🙂

Outra coisa²: fui muito sem educação em nem dar uma palavra sequer à respeito do novo layout do Apple Boyster (aqui, pois no Twitter eu enchi o saco de meus seguidores), que já está no ar há mais ou menos duas semanas. Como podem perceber, várias mudanças ocorreram no template, deixando o blog 1000 vezes mais bonito do que a sua versão anterior e bem mais, digamos assim, legível.

Pronto. Agora que já dei os devidos recadinhos rápidos, posso começar a desenvolver o texto de hoje.

Aaah, o fim de ano. Tem coisa melhor do que isso? Tá, na verdade tem, e essas coisas podem ser resumidas em apenas uma sigla: MPDCQNPMAMLIMMDM (Mulheres, Pizza, Dinheiro, Coisas Que Não Posso Mencionar Aqui, Mulheres, Lasanha, Internet, Mulheres, Mais Dinheiro e Mulheres). Mesmo assim, o fim de ano também é algo maravilhoso. Não acha?

Tem coisa melhor do que chegar em casa de um dia cansativo da escola/trabalho/whatever e ainda estar “de dia”, devido ao horário de verão? Ou estar passando perto de uma TV e escutar o narrador imortal da Globo dizendo “Fim de Ano, na Globo!” e prometendo milhões de filmes que passam nessa temporada de férias? Ou então se empanturrar até o estômago dizer “Chega!” na ceia de Natal e na de Ano Novo? Ou “até mesmo” entrar de férias da escola? Aaaah, que delíciaaa!

Eu adoro o fim de ano. Adoro tanto que quando chega em 1º de janeiro já estou pensando no dia 31 de dezembro de novo.

E aqui no Brasil (alô galera de Portugal!), mais especificamente aqui em Brasília, esta época tem uma chuvinha permanente que deixa qualquer um com vontade de ficar dormindo durante o dia todo. E o clima não está absurdamente seco como é habitual do centro do país. O clima fica absolutamente preguiçoso e até mesmo aconchegante. Onde eu moro, quando a chuvinha fina é combinada com um frio mais aconchegante ainda, a paisagem fica mais ou menos assim:

Aaaaah, que delíciaaaa!

Bom mesmo é a “aura” de fim de ano aplicada na escola: tudo fica tão calmo (pra quem já passou), os professores começam a faltar, a gente fica sem fazer nada na escola, só na vagabundagem! E quando vai chegando o final de novembro é que as coisas melhoram. As aulas são substituídas por filmes em sala de aula, uma verdadeira alegria pros “faltões” (nem vou insinuar quem é).

E quando as musiquinhas de Natal começam a tocar por todo canto? Eu fico realmente feliz quando escuto “Jingle Bells”, ou vejo aquelas “luzinhas” de Natal penduradas nos telhados das casas, tão American Life Style!

O fim de ano só não é bom por causa dos shoppings. Isso mesmo. Os shoppings. Tudo culpa dos “da lajeanos”.

Com as inúmeras promoções e saldões de Natal, os “da laje” saem correndo pras lojas à la Casas Bahia como tigres correndo atrás de alces na savana africana. É algo que merece sua total apreensão: ver aquele bando de gente suada, mal vestida e fedendo a sê-sê (como se escreve isso?) brigando com outra pessoa por causa de um Mini System que está com 50% de desconto.

Ignore os ovos de páscoa e observe a imagem: é assim que as lojas ficam em época de fim de ano. Na verdade, pior.

A imagem acima é absolutamente comum antes do Natal. Depois do Natal, quando sobram produtos que estavam em promoção e que acabam tendo seus preços mais baixos ainda, é pior.

Mas a melhor parte mesmo do fim de ano é o Natal: presentes, comidas variadas, noites perdidas e mais comida. Eu me ferro todo final de ano por causa da comida. Não tem jeito.

É, gente… o fim de ano é fantástico. E f*dástico (desculpa mamãe!).

Anúncios

2 comentários sobre “Eu amo o fim de ano, sabia?

Gostou do que leu? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s