Resenha: Pequeno Irmão

Durante a minha vida inteira, sempre gostei de ler. Desde livrinhos com ilustrações gigantes e cerca de três linhas de texto por página (o que me deixava muito magoado, haja vista de que terminava estes livrinhos em dez minutos) até best-sellers como a série “Crepúsculo” (sim, eu li a série. Algum problema?) ou “Percy Jackson & Os Olimpianos”, é muito comum as pessoas me verem com um livro debaixo do braço (forma de expressão; é claro que não vou colocar um livro debaixo do sovaco e sair andando por aí).

E hoje (ou ontem, se estiver lendo amanhã, ou se eu publicar amanhã e não hoje) terminei mais um livro. Aqui no Brasil, o autor e a editora que o publicou no país não são tão conhecidos, o que me fez duvidar da qualidade da obra na hora da compra. Não estava “botando muita fé” no livro, o que foi algo idiota de minha parte.

Este livro, “Pequeno Irmão” (de Cory Doctorow – Editora Galera Record), foi um dos melhores livros que li nos últimos dois anos (e olha que durante este tempo, devo ter lido uns vinte livros ou mais). E não estou brincando.

“Pequeno Irmão” é um livro intenso, além de ser daqueles que te prendem até a última página (que é até meio colada junto à “capa de trás” e que fala “Este livro foi escrito com a tal fonte, tamanho tal e impresso na Gráfica Tal-Tal LTDA”).

A história é basicamente esta: Marcus (o protagonista), de 17 anos, é um aficcionado por tecnologia e defende um mundo com liberdade e sem “xeretamento” das autoridades. Com o nickname “w1n5t0n”, Marcus é conhecido na Internet por hackear sistemas de segurança e outros locais virtuais, a fim de divulgar a mensagem de que devemos ser mais livres.

Fora da Internet, Marcus curte jogar com seus amigos um jogo que envolve resolução de pistas pela cidade. Tudo complica quando o protagonista e seus amigos fogem da escola para procurar pistas e subir no ranking deste jogo: durante a busca, o maior ataque terrorista aos EUA acontece numa ponte em São Francisco e, na “muvuca” dos cidadãos amedrontados, Marcus e seus companheiros acabam sendo presos como os terroristas que foram responsáveis por este ataque pelo Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos.

Após ser liberado dessa prisão, Marcus decide derrubar o sistema que fora implantado em sua cidade com as próprias mãos.

A sinopse, mais ou menos assim, foi o que mais me atraiu para a compra do livro. Principalmente por envolver toda uma questão geek de sistemas e hackers.

Nas primeiras páginas, Cory Doctorow escreve de um jeito que se assemelha muito à escrita de Rick Riordan, autor da série Percy Jackson, descrevendo uma trama bem adolescente. A partir da metade do livro, a coisa começa a mudar. A escrita se torna mais adulta e chega até a ser assustador o jeito que Doctorow descreve a tortura que Marcus tem que passar.

Resumindo, “Pequeno Irmão” é um livro excelente e, repito, um dos melhores que já li em dois anos (e talvez o melhor de 2011). Cory Doctorow escreve excelentemente bem, o que nos faz imaginar com perfeição a história que Marcus narra. Além disso, o futuro que o livro descreve parece cada vez mais próximo da gente, e não duvido de que em poucos anos sejamos vigiados o tempo todo por câmeras de segurança espalhadas pelas ruas e chips de rastreamento instalados em nossas identidades e passes para transporte público.

Ah, esqueci de mostrar a vocês a capa do livro, para se quiserem comprar ou algo do tipo:

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha: Pequeno Irmão

  1. mee, vlw mesmo pela dica.

    sou um grande fã de Rick Riordan, do jeito que ele escreve. pra vc ter uma noção, lia cada um dos livros de Percy Jackson em 4, 5 dias, MESMO. é viciante o jeito que ele escreve e a história.

    assim que eu achar o livro por ai, pode deixar que compro. parabéns pelo post!

Gostou do que leu? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s