Formatando o PC – Parte III

No post anterior a este, que no caso era a segunda parte desta grande saga que apelidei de “Formatando o PC”, contei a vocês que quando a instalação do Windows 7 chegava à casa dos 60%, a luz simplesmente acabou, o que aqui em Brasília é mais conhecido como “apagão”. Caso esteja chegando agora no blog e tenha preguiça o suficiente para não rolar a “rodinha” do mouse, os posts anteriores podem ser lidos aqui e aqui.

Aproveitando que já estou postando aqui e que não tô nem um pouco afim de criar um post exclusivamente para isso e interromper a minha gloriosa saga, gostaria de saber o que vocês estão achando do blog, já que ultimamente as visitas diminuíram. Vocês preferem ler um Top alguma coisa do que as minhas bobagens, é isso? Por favor, expresse a sua opinião abaixo, nos comentários! É muito importante para mim, viu?

Depois desse pequeno pedido, é hora de voltar pra história.

Não sei porque, mas sempre gostei de “apagão”. Você deve estar pensando que sou uma pessoa estranha, mas é a verdade. Quando tinha uns 6 ou 7 anos, era muito comum eu torcer para que a energia elétrica do condomínio acabasse no comecinho da noite, porque a minha mãe espalhava um bando de velas pela casa e eu gostava de ficar passando o dedo na “pontinha” da chama, além de ficar olhando para a vela até os meus olhos gritarem. Vai entender.

Mas é que eu odeio quando falta energia pela tarde, já que é o momento em que eu costumo navegar na Internet e que fico postando bobagens no Twitter. E na hora que teve esse “apagão” repentino, fiquei muito – desculpe a expressão – p*to. Eram umas 14h45 da tarde, e já estava comemorando porque a minha previsão de que estaria com o PC pronto para o uso às 20h30 daria certo. Como eu estava enganado.

Fiquei mais irritado ainda quando percebi que o a falta de energia durou, no máximo, dois segundos. Ou seja, parece que a luz acabou só pra me irritar. Estava com tanta raiva que tive que me segurar pra não esmurrar o PC (que não tinha nada a ver com o “apagão”).

Eu fiquei assim na frente do PC

Olhaí como eu me senti nessa hora!

Após esse meu momento de fúria repentina (gosto dessa palavra), me acalmo e decido começar tudo de novo, afinal não vou conseguir ficar sem PC por mais de um dia; sou um verdadeiro geek.

Então me acomodo em minha super-hiper-cadeira, ponho o DVD do Windows no drive, seleciono umas opções básicas e a instalação começa (pela segunda vez).

Só que dessa vez decidi ficar sentado na minha cadeirinha enquanto o computador fazia o trabalho pesado. Para não cair no tédio total, peguei uma das minhas revistinhas da Mac+ que ganhei num sorteio no mês passado e comecei a ler, com o olho pulando da revista pra tela, da tela pra revista o tempo todo.

Para a minha alegria momentânea, a instalação deu certo, e o meu Windows 7 Ultimate 64 bits estava lá, ainda cru, mas pronto para o trabalho pesado. Devido à isso, pensei “Ufa, pelo menos uma parte já fiz, agora só falta instalar os programas que quero e os drivers do PC”. Me imagine falando isso (ou pensando) com a expressão desse emoticon no rosto: 😀

Nesse meio tempo, minha querida mãe aparece na minha porta me chamando para ir com ela à padaria, já que a mesma afirmara que estava com fome. Quando ia perguntando que horas eram, fitei o meu relógio e vi que já era quase 16h da tarde. Putz, havia ficado quase quatro horas tentando instalar essa budega e só restavam mais quatro horas e meia para a previsão que havia feito (20h30) chegar. Digo para ela esperar alguns minutinhos, já que iria verificar se tudo havia dado certo.

E não tinha dado tudo certo, afinal. Quando fui checar meu HD, todos os meus arquivos da instalação anterior haviam ficado lá, no mesmo lugar, dentro de uma pasta “Windows.old”. E o pior: tinham duas pastas “Windows.old”. Uma antes da primeira instalação do Windows e outra da instalação que foi interrompida pelo “apagão”. Ou seja, havia esquecido de formatar o meu HD antes de instalar o sistema operacional.

“Tudo bem”, pensei comigo. “Só vou excluir essa pasta aqui e meu HD vai ficar limpinho novamente”. Apertei um Shift+Del (excluir definitivamente) e saí com a minha mãe.

Quando volto da padaria, logo na entrada da casa percebo que todos os relógios digitais estavam apagados, e que a luz LED da TV e do DVD que indicam modo Stand by não estavam acesas. Ao entrar em meu quarto, logo me deparo com o meu computador e com o meu relógio digital desligados.

É isso mesmo o que você pensou, caro leitor. Enquanto estava fora, um outro “apagão” ocorreu em minha casa.

FUUU

FUUU

Continua no próximo post…

Anúncios

6 comentários sobre “Formatando o PC – Parte III

  1. olha Gabriel, eu adoro esse tipo de post, mais do que os Top 10 da vida. e continuo lendo o seu blog sim, saihsaiusiuas

    tô adorando a sua falta de sorte, parece igual a minha, quando num domingo à tarde tive q reinstalar o Win 7 umas 4 vezes por causa dessa falta de energia desgraçada. kkkk

    parabéns pelos posts! ^^

Gostou do que leu? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s